Cantinho da Saudade
Onde a Poesia Fala Mais Alto!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
À PRIMEIRA MUSA

Meu sonho de consumo adolescente,
Adorável desejo de ventura
Risonho devaneio incandescente,
Ilusório sentimento de ternura,
Amada e desejada criatura!...

Em meus sonhos, apareces, ó sereia,
Linda e louca, para sempre alma gêmea,
Insuflando o desejo em minha veia
Sagrado de fazer-te minha fêmea!...
Ah, quem me dera estreitar-te
Nestes braços de sol e sândalo
Gata indomável, obra de arte,
Escultura indepredável por um vândalo!
Lírica mulher, femme fatale...
Aos teus pés o que um poeta vale?!

Guapos poetas, gentis cantadores
Oferecem-te poemas e louvores.
Mas este que te fala nestes versos
Exalta-te rainha de seu universo
Soberana, e te oferece seus amores!

Digna és de toda esta louvação
Onírica lua, diáfana volúpia,
Senhora do meu destino e coração.

Sonho acordado com teu busto de mulher
A me abraçar, a me cingir sensualmente
Num afago alucinado de prazer
Terno, lúbrico, latejante, quente...
Oh, sussurro que nunca pôde ser ouvido
Serenata de um amor inesquecido!...

Melgaço, Pará, Brasil, 8 de novembro de 2008.

Composto por Jaime Adilton Marques de Araújo.

Acróstico Anterior | Próximo Acróstico
Jaime Adilton Marques de Araújo
Enviado por Jaime Adilton Marques de Araújo em 01/08/2020
Alterado em 01/08/2020
Comentários