Cantinho da Saudade
Onde a Poesia Fala Mais Alto!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Jaime Adilton Marques de Araújo, O Poeta
 
 Sou Jaime Adilton Marques de Araújo. Nasci a 21 de maio de 1977, no Rio Preto, afluente do Rio Tajapuru, município de Melgaço, Ilha de Marajó, Estado do Pará. Meus pais se chamam Lino Corrêa de Araújo e D. Raimunda Marques de Araújo. Sou formado em Ciências Contábeis e sou servidor público municipal.
 
Poeta por vocação, sou o ser de carne e osso que dá vida a Jayme Lorenzini García, Adamir Freire da Trindade, Iara Cínthya Marcondes da Silveira [meu ID feminino], Manoel da Silva Botelho [meu ID masculino], Estefânio Rodrigues de Souza, Adalberto Alexandre de Araújo, Daniel Jônatas M. de Queirós Mauá Jr. [meu ANAGRAMA],  Inocêncio Gómez de Sevilla, Leonel Vincenzo de Florença,  Teotônio Vilaça de Freitas, Olympio José de Araújo [meu SUPEREGO], Nuno Perez de Noronha, [meu ALTEREGO], João do Nascimento Corrêa Neto, Léo Frederico de Las Vegas [meu EGO] e Pedro Paulo Barreto de Lima, poetas que cantam a vida em suas múltiplas facetas: amores realizados, amores impossíveis, desconcerto do mundo, saudade, alegria, tristeza, solidão, desejo de fuga, de evasão, desencanto, desilusão, etc.
 
Através de minhas múltiplas identidades extravaso minha poética e canto a vida de forma plena.
 
O Cantinho da Saudade
 
Estou no mundo virtual desta meados de março de 2010 através do Cantinho da Saudade compartilhando convosco meus rabiscos de poesias.
 
O Cantinho da Saude nasceu, primeiramente em meu coração, há muito tempo. Entretanto, eu não sabia como concretizar a ideia de ter um espaço virtual onde eu pudesse divulgar meu trabalho.
 
Pensava, inicialmente, em criar um site, mas eu não sabia como fazê-lo. Falei a respeito com meu amigo Docival de Souza Gomes (de saudosa memória) e ele me apresentou ao Blogger. Daí, surgiu virtualmente o meu tão sonhado Cantinho da Saudade: Onde a Poesia Fala Mais Alto!
 
Desde então, junto com meus heterônimos passei a aportar, quase que todos os dias, no Cantinho da Saudade, para cantar o amor, sublime amor, estranho amor, evadindo-me do mundo real e invadindo um mundo irreal, surrealista, mas autêntico, onde pudesse livremente expressar através do soneto, predominantemente, e de outras formas poéticas também, tudo o que me vai na combalida alma!
 
P.S: No dia 09 de junho de 2020 decidi migrar para um site. E como eu já vinha flertando com o Recanto das Letras, por intermédio de uma assinatura gratuita, resolvi obter a assinatura Site do Escritor e estou, atualmente, no processo de migração de todo o material postado até então no Cantinho da Saudade do Blogger para o Cantinho da Saudade do Recanto das Letras (... isso vai levar um bom tempo...). Todavia, meus seguidores de lá podem unir-se aos leitores de cá para formar uma só fraternidade, visto que o endereço eletrônico permanece o mesmo: http://www.jaimeadilton.com.br/
Jaime Adilton Marques de Araújo
Enviado por Jaime Adilton Marques de Araújo em 11/06/2020
Alterado em 23/06/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários