Cantinho da Saudade
Onde a Poesia Fala Mais Alto!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
A TRISTEZA E UM NOME DE MULHER

Estou triste e minh’alma tem fome!
Estou triste e esta tristeza tem um nome:

É um mar que me enredou em seus murmúrios;
É uma cilada de amor... paixão... loucura...
É um leme a me guiar a um antigo porto;
É uma neblina de água salgada sob meus olhos!

É um barco à deriva no rio preto de meus temores;
É um roseiral de ternura e solidão;
É um afetuoso e terno abraço jamais sentido...

É uma perene vontade louca de amar;
É uma sereia a me envolver com os seus (en)cantos;
É uma faceira Moça donzela do meu sonhar!...

Estou triste, mas não de uma tristeza qualquer...
...De uma tristeza que tem um nome de Mulher!

Portel, Pará, Brasil, 3 de janeiro de 2010.

Composto por Pedro Paulo Barreto de Lima. 
Jaime Adilton Marques de Araújo
Enviado por Jaime Adilton Marques de Araújo em 03/08/2020
Comentários