Cantinho da Saudade
Onde a Poesia Fala Mais Alto!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
BRASIL, PÁTRIA SUBLIME!

Brasil! Pátria sublime, idolatrada!
És o meu encanto, o meu querido lar!
No suave ritmo da minha poesia amada
Tuas lutas e vitórias quero contar.


Jadilton Marques

Bradou Dom Pedro I: “Soldados! Independência ou Morte!”
Retumbou, assim, no Ipiranga, o grito da Liberdade…
As tropas brasileiras com mão guerreira e braço forte
Seriamente lutando conquistaram ao Brasil dignidade!
Isso aconteceu no dia 7 de setembro do ano de 1822…
Lembramos com devoção essa longínqua data, pois,

Para nós, bravos brasileiros, o Sol da Liberdade raiou
Ávido e refulgente no brasílio céu naquele momento…
Tua fama, ó sol bendito, no novo mundo se espalhou;
Respeitosamente os povos comemoraram o nascimento
Insigne de uma nação idolatrada, amada e gentil
A qual por seus filhos queridos foi chamada: Brasil!

Sim, teu resplendor, pátria minha, traduz lutas, vitórias!
Unidos os teus heróis te coroaram de honras e glórias…
Bem sei que és a mais garrida terra onde canta o sabiá,
Lindas são as tuas palmeiras; és o meu venturoso lar!
Independência ou Morte! Eis o brado que liberdade exprime!
Mas, não és de todo independente, pois ainda hoje alguém te oprime…
Entretanto, se lutares com valor serás Brasil, Pátria Sublime!

Melgaço, Pará, Brasil, 7 de setembro de 1995.

Composto por Léo Frederico de Las Vegas.

Início | Próximo Acróstico
Jaime Adilton Marques de Araújo
Enviado por Jaime Adilton Marques de Araújo em 25/06/2020
Alterado em 25/06/2020
Comentários