Cantinho da Saudade
Onde a Poesia Fala Mais Alto!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
FERIDA ABERTA

Então Dezembro estendeu seu manto
Na inaudível voz desse moteto
Misturando o meu antigo pranto
Ao choro mais recente num dueto
E assim surgiu a sós este poemeto
            Cianureto
Na ferida aberta do meu canto!

Salvaterra, Pará, Brasil, 10 de dezembro de 2012.

Composto por Leonel Vincenzo de Florença.

Moteto Anterior | Início
Jaime Adilton Marques de Araújo
Enviado por Jaime Adilton Marques de Araújo em 18/08/2020
Alterado em 18/08/2020
Comentários