Cantinho da Saudade
Onde a Poesia Fala Mais Alto!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
GAZAL DO AMOR QUE NÃO SE ESQUECE

Um amor mal-resolvido
Está fadado ao olvido?

Quem, de amor, ficou doente
É favor me dar ouvido

E dizer se dói à beça
O não ser correspondido

Pela Amada de seus sonhos
Por quem se perde o sentido?

Se dói, pela predileta,
Ser simplesmente esquecido,

Deixado em segundo plano
Tristonho, desiludido?...

Eu bem sei que a dura flecha
Empunhada por Cupido

Tem feito muito das suas
A quem a tem merecido...

No desconcerto do mundo,
Num carinho enternecido,

Sempre há do amor a presença
Em todo o acontecido.

Quer seja pleno ou sonhado,
Imaginado ou vivido,

Seja feliz ou então sofra
Quem o sinta fenecido

Ainda assim sendo amor
Está tudo esclarecido

Resolva-se ou se esquive
Do que pra si está incumbido,

Mesmo um amor desse naipe
Nunca se esquece... Duvido!!!

Salvaterra, Pará, Brasil, 12 de dezembro de 2012.

Composto por Leonel Vincenzo de Florença. 

Gazal Anterior | Próximo Gazal
Jaime Adilton Marques de Araújo
Enviado por Jaime Adilton Marques de Araújo em 16/08/2020
Alterado em 16/08/2020
Comentários