Cantinho da Saudade
Onde a Poesia Fala Mais Alto!
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
A MÁSCARA

Quem vê a mim, talvez de um palácio
Me julgue o venturoso morador;
Só não sabe que luto pra não expor
O luto a escorrer-me pela face!...

 
O que pareço? Arlequim?!... Sou Pierrot
Sem Colombina - última flor do Lácio;
Não se engane com o meu riso fácil
- Disfarce social da minha dor -

Sou um artífice da rima e do verso
Mas não se engane com a verve áspera
A camuflar, num antro controverso

As raízes do meu ser! Sim, nem Bhaskara
Poderia equacionar meu universo
A não ser a Poesia, minha máscara!
 
Melgaço, Pará, Brasil, 27 de abril de 2020.

Composto por Léo Frederico de Las Vegas.

◄ Soneto Anterior | Próximo Soneto ►
Jaime Adilton Marques de Araújo
Enviado por Jaime Adilton Marques de Araújo em 12/06/2020
Alterado em 25/06/2020
Comentários